13
Novembro
Se me perguntarem sobre o amor e o ódio, direi que os dois estão nas entrelinhas!!

Se me perguntarem de você

 

Um dia se me perguntarem de você, direi que foi bom enquanto durou, com todos os pontos negativos e positivos. Digamos que tivemos mais do que 50% de chance de dar certo, porém talvez não soubemos aproveitar melhor o tempo que tivemos.

Se me perguntarem sobre eu e você – Há vou dizer que foi muito bom o tempo que estivemos juntos, que dividimos muitas alegrias, choramos algumas vezes, as vezes choramos abraçados, outrora choramos sozinhos cada um em seu canto, mas demos muito mais risadas juntos. Foi ótimo.

Se me perguntarem sobre eu e você – Direi que o inicio foi a melhor parte, pois não conhecia os seus defeitos, assim como você não conhecia os meus, e sabíamos disfarçar melhor o que cada um não gostava no outro. Foram bons tempos de cumplicidade e de amor. Foram tempos de fuga, de aconchego, de solidão, de carinho, ternura e de proteção.

Se me perguntarem sobre você – Direi que está bem, está livre, liberto, perigosamente liberto. Jogado no mundo, no mundo de suas próprias ilusões que busca outros perdidos e jogados na louca vida, a procura da cuja liberdade, que mais acorrenta do que liberta.

Se me perguntarem sobre eu e você – Direi que senti saudades, que por diversas vezes me aborreci, me questionei, mas reconheço que o tempo passa e que a vida também segue o seu curso, assim como as águas que passam por cima e por baixo da ponte, ela passa, e direi então que você foi como a água que passou.

Se me perguntarem sobre como você passou – Há direi que ainda não passou, mas que está passando, está seguindo seu curso, correndo atrás, correndo às vezes mais leve, as vezes mais pesado, as vezes mais triste, as vezes mais alegre, as vezes segue mais lento, as vezes corre com mais rapidez, com vigor, com fragilidade, com amor, com raiva, com ódio, com tristeza, com orgulho, com humildade pouco, há sim a humildade não é muito o seu forte, mas isso também não é um defeito.

Se me perguntarem como eu deixei você passar – Direi que simplesmente deixei, ou estou deixando, deixo um pedacinho ir a cada dia e assim o rio corre para o mar.

Se me perguntarem porque nos separamos – Há aí direi pra perguntarem à você! Tenho minhas conclusões, mas elas não são absolutas, direi que apenas nos separamos.

Se me perguntarem sobre o amor e ódio – Então responderei, os dois estão nas entrelinhas da vida de cada um.

Se me perguntaerem se tem volta - Então direi que o fim é o fim, e tudo só acaba quando termina. E nós ainda somos jovens.

"“O talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos.” " - Autor desconhecido!!!
©2019 - Camila Nalevaiko Studiomega